Capacitação

Projeto da ESPM leva conteúdos de marketing e administração para egressos prisionais

"Profissão Social" contou com participantes de organizações apoiadas pelo Instituto Ação Pela Paz
Fachada da ESPM - Foto: Henri Taniguti
Fachada da ESPM - Foto: Henri Taniguti

Participantes de organizações apoiadas pelo Instituto Ação Pela Paz participaram da edição de novembro do “Profissão Social”, um projeto especial da ESPM Social, agência de voluntariado da Escola Superior de Propaganda e Marketing.

O “Profissão Social” é realizado no formato EAD (Educação à Distância) e possui ciclos mensais, no qual são selecionadas organizações sociais de diversos segmentos para ampliar o alcance das disciplinas para diversos públicos.

A ação, organizada por alunos dos cursos de Marketing, Comunicação, Ciências Sociais e Administração desde 2015, reuniu, desta vez, beneficiados dos institutos Responsa, Recomeçar e do coletivo EuSouEu. Ao longo do último mês, 13 pessoas egressas do sistema prisional tiveram acesso a uma capacitação de 24 horas, divididas em oito aulas de três horas.

Cada dia do curso foi destinado a um tema diferente, permitindo que os alunos pudessem obter conteúdos de comunicação, recursos humanos e administração. A experiência de entender sobre a utilização das redes sociais como ferramenta de negócios foi um dos pontos abordados.

Aulas aconteceram de maneira online - Imagem / print: divulgação
Aulas aconteceram de maneira online - Imagem / print: divulgação

Noções básicas de análise de marcas e estratégias de mercado compuseram a grade. Desde a Introdução ao marketing digital, os participantes passaram também por temas como fundamentos no gerenciamento de mídias sociais e o entendimento de como se apropriar de plataformas como o Instagram e o TikTok para fins profissionais.

Visando ampliar as possibilidade e autonomia na busca por emprego, quem esteve no curso ainda pode imergir em técnicas de montagem de currículos, preparação para testes, dinâmicas e entrevistas, além de conhecimentos em oratória e linguagem corporal. Outro destaque foi focado na criatividade, no qual as aulas foram direcionadas para processo criativo, criação de conteúdo e curadoria.

Um dos módulos teve direcionamento para administração e gestão de crises, tratando do mercado de influenciadores e consumo, soft skills (habilidades interpessoais), inteligência emocional e cultura do trabalho.

De acordo com os organizadores da ação, o objetivo do “Profissão Social” é levar parte do conteúdo aprendido pelos alunos na universidade para um público que não teve as mesmas oportunidades de acesso a estes materiais, mas se interessa pelas áreas e possui o desejo de alcançar o mercado de trabalho.

Kaio Nunes, Analista de Projetos do Instituto Ação Pela Paz, explica que “o curso ajudou egressos que tiveram pouco, ou nenhum contato com os temas, a visualizarem uma oportunidade de emprego em áreas até então inimagináveis para muitos. É uma oportunidade que muitos alunos não imaginavam ter ao sair de uma unidade prisional. Claro, esse é apenas o primeiro passo”.

avatar

ASSINE NOSSO INFORMATIVO

Leia Também

PODCAST